Participação na FINNAR – Feira Internacional de Artesanato

12 | jul

679

Os kayapó Mekrãgnoti, por meio do projeto “Produtos da Sociobiodiversidade Kayapó”, lançaram hoje em Brasília na feira de artesanato internacional (Finnar – www.finnar.com.br/) a linha de produtos artesanais da comunidade. Composto de Velas decorativas feitas de ouriço da castanha, de Burdunas que chegam a levar dois dias para ficarem prontas e dos Cestos Cargueiros confeccionados com cipó  titica. Os índios se aproximam de uma nova fase de relação com projetos de alternativas econômicas, centrado nas principais características da comunidade, agregando valor cultural e ambiental aos produtos desenvolvidos, além de se proporcionar uma relação mais justa com mercado consumidor, que valoriza este tipo de iniciativa.

Em março de 2011 as comunidades Etno-Produtivas; Aldeia Baú, Pukany e Kubenkokre, passaram por oficinas de mercado e comércio justo, formação de preço e qualidade dos produtos desenvolvidos pelas comunidades. Esta iniciativa faz parte do plano de trabalho definido em conjunto com as três aldeias para alcance da sustentabilidade econômica baseada nos projetos de geração e distribuição de renda.

A participação na Finnar 2011 demonstra a assertividade das ações do projeto ao estabelecer relações de mercado entre as comunidades indígenas e o consumidor final. Entretanto o projeto já vem se relacionando com outros canais de venda, como a busca de varejo especializado em produtos artesanais e de comunidades tradicionais, a venda direta ao consumidor final por meio de sua Etno-loja no endereço eletrônico www.mekragnoti.com.br, além da montagem de quiosques do projeto em lojas especializadas, fazendo destas um importante canal de venda dos Produtos da Sociobiodiversidade Kayapó

O espaço na Finnar, foi cedido pelo fotógrafo e ambientalista João Caetano que em Março esteve nas três aldeias a serviço pela Habitat Socioambiental. A Finnar está em sua quinta edição e acontece todos os anos no mês de abril na capital brasileira. Esta importante feira reúne 350 expositores, movimenta cerca de 3 milhões de reais e passam pela feira cerca de 350 mil visitantes. Por esta razão a Habitat Socioambiental realizou um estudo das principais feiras de produtos artesanais da sociobiodiversidade, casa e decoração e outros associados, além de descrever as ações para que os índios consigam expor seus produtos em outras feiras que aconteceram durante todo o ano nas principias capitais brasileiras.